Fazer uma reserva

Ritz Bar

Um espírito de bistrô num ambiente Art Déco, um eco dos Anos Loucos, quando foi criado o adjetivo «Ritzy». O termo ainda mantém o seu lugar no linguajar comum e os dicionários americanos definem-no como «luxuoso, na moda, elegante». Aqui, os pratos são criados para partilha, ao almoço ou ao jantar, com um copo de vinho excecional. Decorado com um elegante trabalho em madeira, o bar acolhe os hóspedes para o pequeno-almoço a partir das 08h00 e mantém-se aberto para um copo noturno até às 2h da manhã. Parisiense, descontraído e muito simplesmente... ritzy.
 

Era uma vez

Um “speakeasy” antes do tempo

No início, o Ritz Paris não... tinha bar. No entanto, Cole Porter, F. Scott Fitzgerald, Ernest Hemingway e outros “expatriados” que fugiam da proibição americana e fizeram de Paris uma festa, sonhavam em poder abrir um bar neste local. César Ritz deixou-se convencer.

Em 1921, foi inaugurado o Ritz Bar, do lado da rue Cambon. Chamava-se então “Le Café Parisien” e estava reservado aos homens. Mas a mulher de Charles, filho de César, com a sua impertinência para se fazer convidar para o local, levou-o a decidir criar um segundo bar em frente. Inicialmente destinado às senhoras, este “Petit Bar” viria a tornar-se, em 1994, o Bar Hemingway.

Mas honra seja feita: foi no Ritz Bar que tudo começou e que o mundo dos tafetás se misturou pela primeira vez com o mundo dos cocktails.