Fazer uma reserva

O universo do L'Espadon

O espaço do L’Espadon é sumptuoso e o seu ambiente evolui à medida dos encontros que ali vão acontecendo durante o dia. Do agradável pequeno-almoço ao almoço de trabalho ou entre amigos, e até ao jantar de requinte. Uma estrela ao almoço, duas ao jantar, o trabalho é o mesmo e a qualidade dos produtos também. O Chefe Nicolas Sale, o Chefe Pasteleiro François Perret e a Chefe Escançã Estelle Touzet partilham todos a mesma filosofia: tal como a arte, também a gastronomia é uma busca sem fim.

Les Matins de L'Espadon 07:00 - 10:30
Les Jardins de L'Espadon* 12:30 - 14:00
La Table de L'Espadon** 19:30 - 22:00
Le Brunch de l'Espadon 12:30 - 14:00
As últimas notícias

No firmamento

Duas estrelas Michelin para La Table de L'Espadon, uma estrela para Les Jardins de L'Espadon.

Quintessência dos melhores produtos, criatividade e sinceridade, o sabor da conquista encontrava-se à mesa. Nicolas Sale, tal como um apaixonado contador de histórias e emérito artesão, apõe todos os dias a sua assinatura aos deliciosos capítulos de uma nova história repleta de reviravoltas e de desenlaces imprevistos.

La Table de L’Espadon e Les Jardins de L’Espadon: duas assinaturas culinárias para um Chef, duas orquestrações gastronómicas bem distintas. Ao almoço, sob a vidraça, Les Jardins de L’Espadon destacam a expressão de provas culinárias que aliam tradição e imprevisto. À noite, será a La Table de L’Espadon a rumar para uma viagem de longo curso. Tal como um autor, artesão, cúmplice e sonhador, irá viajar até bom porto, sob um céu estrelado.

O universo do L'Espadon

Les Matins de L'Espadon

As manhãs no Ritz Paris não têm a mesma cor de um despertar habitual, e as do L’Espadon oferecem o prestígio e a delicadeza de uma grande mesa.

Sob os dourados e as sancas da cúpula envidraçada, três propostas à escolha – cozinha norte-americana, japonesa ou de prestígio – são servidas no prato para dar mais beleza ao início do dia.
Todos os dias das 7h00 às 10h30.

Les Jardins de L'Espadon*

Uma estrela Michelin.
Uma estrela sobre uma cúpula envidraçada que, todos os dias à hora de almoço, nos faz lembrar um jardim de inverno. O espaço ideal para saborear toda a riqueza das nossas estações e a cozinha do Chefe Nicolas Sale, amante da comida típica e embaixador da gastronomia clara e autêntica.
“A minha cozinha? O tradicional numa luva de veludo.”

De segunda-feira a sábado, das 12h30 às 14h00.
Com pouco tempo? Servimos o almoço em dois pratos (entrada/prato ou prato/sobremesa) numa hora, por 95 €.

La Table de L'Espadon**

Duas estrelas Michelin.
Uma sala de refeições à altura A cozinha do Chefe Nicolas, com duas estrelas Michelin, repercute-se sob um magnífico teto pintado e as sancas douradas dignas da época do Grande Século. Uma composição floral e um monumental candelabro em cristal da Boémia, apliques em vidro de Murano, um serviço com a decoração imperial exclusiva assinada pela Haviland, centros de mesa em cristal da Daum...nada é demasiado belo para o jogo de texturas e contrastes oferecido pelo Chefe na sua interpretação muito pessoal da gastronomia francesa.

Todos os dias das 19h30 à 22h00.
Camisa e casaco a rigor

Le Brunch de L’Espadon

Tem o mesmo prestígio de uma refeição servida “no prato” e a escolha é feita “à carta”, para desfrutar na deslumbrante sala interior ou no jardim de inverno do L’Espadon.

Este brunch é uma experiência única orquestrada com requinte e sedução do paladar pelo Chefe Nicolas Sale.
125 € por pessoa, das 12h30 às 14h00.

Apenas aos domingos.

Venha conhecer

Nicolas Sale,
duas estrelas para um temperamento de artista

Inspirando-se na dimensão histórica e omnipresente do Ritz Paris, mas também numa infância enraizada no tradicional, o Chefe reivindica uma cozinha instintiva e criativa, mas sem excessos.

A sua assinatura? Uma cozinha autêntica e direta, o tradicional numa luva de veludo, sem nunca desvirtuar o produto, mas respeitá-lo, fazendo realçar o que tem de mais nobre.

“Trata-se de oferecer-lhe o que há de mais precioso e prestigiante numa peça da alta joalharia”, conclui.

Ao sair constantemente da sua zona de conforto, Nicolas Sale acabou por desenvolver a sua própria interpretação culinária. E uma verdadeira liberdade.

Era uma vez

Dois amigos

Ernest Hemingway e Charles Ritz, ambos grandes pescadores de pesca à mosca e recreativa, perante o eterno.
Quando abriu o novo restaurante do hotel, em 1956, Charles deu-lhe o nome de L’Espadon, numa homenagem à paixão de ambos e ao romance "O Velho e o Mar”, publicado quatro anos antes pelo amigo Hemingway.